segunda-feira, 29 de maio de 2017

a ESPIRITUALIDADE no Cinema: Terapia do SEXO

Depois do AA (Alcoólicos Anônimos) e AE (Amor Exigente), ainda aguardamos a chegada do mais necessário grupo de apoio do século 21: o VV - Viciados Virtuais, pra libertar o povo do "face" e whats. Mas, enquanto isso, já temos os 12 passos de ajuda ao sexo do filme "Thanks for Sharing" - TERAPIA do SEXO, 2012, de Stuart Blumberg. Contando com os atores Mark Ruffalo, Tim Robbins e Gwyneth Paltrow em excelentes atuações, este drama - comédia, sensível e bom demais, trata de mostrar as paixões desenfreadas que costumam assassinar a alma humana que já não consegue mais controlar os olhos, e tampouco as mãos. Rodrigo Gomes no blog AdoroCinema, assim definiu a obra: "Sensacional. Um dos filmes mais coerentes sobre esse tema, sem pudor ou sensacionalismos, apenas a realidade do que as pessoas passam. Cenas inteligentes e magnificamente desenvolvidas, com certeza foi realizado um grande trabalho de estudo para desenvolver brilhantemente esse roteiro que retrata um tema delicado sem se tornar vulgar. Apenas vi algo semelhante em “Shame”. Verdade. Vale (muito) a pena assistir o filme. Pois as fragilidades humanas que aparecem a partir das múltiplas experiências sensuais de nossos dias são reveladas em tom cuidadoso e eficaz pelos olhares e suspiros dos corajosos atores. Algo que vai nos ajudar a perceber um pouco mais de nós mesmos - e do perigo que já passamos, ou perto estamos de viver. Pois qualquer necessidade ou oportunidade pode virar só paixão - que sem satisfação, se torna vício e opressão. Ao invés de tratamento, da carência. Atenção. Algo importante demais pra não dizer é o quanto este filme apresenta situações possíveis a quase todo mundo, e quão dolorosas são elas - pois descrevem tanto a fome de amar, quanto a força de destruir que o coração humano carrega consigo. Uma experiência de paixão que muitas vezes consome, é a própria fome de amar - abandonada (de)pois, e que assim deixamos ir, pois cremos que jamais será satisfeita. Como também, a experiência vivenciada que arruína, sim, pois celebrada em grau e números além da conta, sem sequer nos darmos conta; que é o coração que então se foi, poi este ficou lá atrás, quase morreu. Sobrou apenas, o vício e a dependência. Não mais a busca do amor, e nem sequer a esperança da prazerosa convivência. Ficamos só, animais. Difícil, isso. Mas é assim, enfim, que chega pra ficar, o vício do sexo. Cuidado. Já houve tempo em que a espiritualidade acreditou que iria livrar a alma pela liberação da paixão humana. Toda ela. Já houve época em que a espiritualidade decidiu cuidar da alma pela negação do coração, sensual. Todo ele. Já se falou, bastante na filosofia, do equilíbrio, a raiz de todos os acertos. Mas, qual é o equilíbrio da emoção, hein? Penso, enfim, que este filme "Terapia do Sexo" nos faz enxergar, quase, uma caminhada espiritual de tratamento das carências humanas, sim. Pois os doze passos do grupo, praticados (pra valer) em comunidade; conseguem apresentar um pouco da obediência e sensibilidade, da disciplina e solidariedade - tão necessárias que são, pra nos fazer melhor viver os interiores dramas do coração. Daí que revelam tanto a fraqueza individual humana, quanto a carência social de todos nós - que são, então, somente bem tratadas, em conjunto. Até para mostrar que as nossas necessidades do coração, são de gente, principalmente. A caminhada espiritual do homem aprende do grupo de apoio o grande valor da boa interação entre dedicação individual e coleguismo fraternal. E o homem aprende da espiritualidade que, sim, vamos precisar de mais "alguém" pra nos conduzir com sabedoria emocional nesta vida tão cheia de sensações; pois, que maravilha é sentir, e se querer (bem), não é mesmo? A humanidade vai ter que descobrir - e levar em conta, que é muito mais do que um pedaço de carne pensante. Pra, finalmente, quem sabe um dia, viver bem suas sensações. Somos espirituais, sim! Não aguentamos, e nem controlamos, viver da vida tudo que se vê, e que se pode pegar. Você vai ter que orar um Pai Nosso, por isso. Pense nisso! Pra saber um pouco mais do assunto, leia neste mesmo blog, os textos: a Espiritualidade da Sabedoria, Mística (1), e a Espiritualidade no Cinema: À Beira Mar, de Angelina Jolie. E abençoadas emoções pra você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário